Estudar

Mestrado pioneiro em Práticas do Desenvolvimento
08-11-2017
mestrado_zona1.jpg

O Mestrado em Práticas do Desenvolvimento (MPD) foi aprovado recentemente pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) e será lecionado no ISEP, incluindo as restantes unidades orgânicas do Politécnico do Porto (P. Porto.) O curso deverá arrancar oficialmente no princípio de 2018.

Trata-se de uma oferta formativa pioneira em Portugal, distinguindo-se por não funcionar integralmente numa só instituição, bem como pelo facto de abranger várias áreas de conhecimento, nomeadamente Ciências da Saúde, Naturais, Sociais e de Gestão. O programa será, assim, assumidamente multidisciplinar e terá como principal objetivo o desenvolvimento do conceito de práticas para o desenvolvimento, o qual inclui ações que possam beneficiar direta ou indiretamente as populações, sobretudo nos países em desenvolvimento.

Como mencionado anteriormente, o ciclo de estudos será oferecido conjuntamente por todas as unidades orgânicas do P. Porto, cenário que assegura a diversidade de conhecimento, experiência e competências a serem adquiridas pelos formandos. Ensinado integralmente em inglês (tanto para nacionais como estrangeiros), pretende-se que os futuros mestres venham a ser capazes de analisar e diagnosticar os desafios multidimensionais de desenvolvimento sustentável, tais como a extrema pobreza, as alterações climáticas e as doenças infeciosas, entre outros aspetos. A responsabilidade social e ambiental, entendida na perspetiva dos Sustainable Development Goals (em português, “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”) está intimamente ligada a este modelo.

O MPD foi desenhado a pensar em profissionais de desenvolvimento generalistas, profissionais de desenvolvimento especializados, administradores de políticas e profissionais da política, profissionais do setor privado e educadores. As condições específicas de ingresso implicam os seguintes requisitos: Licenciatura ou Mestrado em Artes; Ciências Empresariais; Ciências Sociais e do Comportamento; Engenharia; Saúde; Turismo e Lazer; e Ciências da Educação.

No decurso deste novo Mestrado em Práticas do Desenvolvimento recomenda-se a frequência de uma formação intensiva de duas semanas sob o formato de Bootcamp, o qual será oferecido pelo conjunto das unidades orgânicas do P. Porto. Para além disso, convém mencionar que o curso contempla obrigatoriamente um estágio curricular de três meses, que decorrerá num país diferente da origem do mestrando. O número total de vagas disponíveis para esta oferta formativa é de 30.

+INFO Professora Eduarda Ferreira (epf@isep.ipp.pt) e Professor José Quadrado (jcq@isep.ipp.pt)