Estudar

Estudante desenvolve método inovador para detetar cancro da mama
27-04-2020

A estudante Maria Castro Freitas apresentou, no dia 15 de abril, a sua tese de doutoramento em Química Sustentável, da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. A defesa da tese "Development of eletrochemical immunosensors and immunoassays for breast cancer biomarker analysis" foi realizada totalmente à distância, no âmbito das circunstâncias impostas pela Covid-19.

trabalho de investigação foi realizado GRAQ, grupo de I&D do ISEP, com a orientação da docente Cristina Delerue-Matos e coorientação do docente Hendrikus Nouws.

A tese centrou-se no desenvolvimento de bioensaios eletroquímicos para a análise de um biomarcador do cancro da mama. "A necessidade de metodologias não invasivas para uma análise rápida e eficaz de biomarcadores cancerígenos na corrente sanguínea é uma preocupação real", explica Maria Freitas.

"Minimizar a dor do paciente e reduzir o tempo necessário para obter o resultado são fatores importantes para pacientes com cancro da mama", acrescenta. A estudante desenvolveu imunossensores e imunoensaios de tamanho reduzido que permitem efetuar a determinação rápida e descentralizada do biomarcador a analisar, efetuando um teste serológico.

Maria realça que "o desenvolvimento do trabalho foi impulsionado pela existência de uma variedade de equipamentos e materiais essenciais no GRAQ, assim como pelo elevado conhecimento dos meus orientadores na área dos (bio)sensores eletroquímicos".

Relativamente aos estudos desenvolvidos, os ensaios permitem efetuar os referidos testes serológicos, obtendo o resultado da análise em poucas horas (aproximadamente 2 horas). Reforça, ainda, que com a sua tese pretende "contribuir não só para os avanços da ciência, mas também auxiliar as equipas clínicas na obtenção de resultados com a maior brevidade possível".

Maria Freitas revela que foi um grande desafio realizar a defesa da sua tese à distância, mas considera que o superou de forma muito positiva. "A realização das provas através de plataformas próprias para esse efeito foi acompanhada em direto por uma audiência bastante superior à esperada. Estamos perante novos desafios, pelo que é necessário adaptarmo-nos a uma nova realidade e considero que a defesa totalmente à distância é uma excelente opção para melhorar e capacitar as instituições académicas e auxiliar os seus estudantes, nesta altura crítica e temporária".