Outro

Estudante afirma-se como ‘ás do volante’
18-05-2016
Paulo_Ramalho.jpg

O nome de Paulo Ramalho não passa despercebido no mundo do automobilismo, especialmente, nas comummente designadas ‘rampas’. Finalista do Mestrado em Engenharia Mecânica – Gestão Industrial, a ligação do estudante ao ISEP ultrapassou há muito as barreiras académicas e chegou ao alcatrão. Com o apoio da instituição, o piloto já conquistou, entre outros feitos, dois títulos no Campeonato Nacional de Montanha.

Recentemente, decorreu nas instalações do ISEP a apresentação oficial de mais uma edição da competição, que este ano é patrocinada pela Valvoline. No entanto, para se compreender melhor os meandros desta história de sucesso é necessário recuar até 2007, altura em que a PRMiniracing – empresa fundada por Paulo Ramalho – oficializou uma parceria com o ISEP, que ainda hoje perdura.

“A PRMiniracing surgiu no ano de 2000, quando iniciei a minha atividade desportiva. Desde logo, concluí que se queria ter sucesso e os apoios necessários deveria ser capaz de identificar oportunidades”, explica o piloto. Com a ajuda do ISEP, entre outros, a equipa conseguiu reunir as verbas suficientes para a aquisição do Juno SSE CN, que rapidamente rumou aos lugares cimeiros do pódio, destacando-se as já mencionadas conquistas e três vice-campeonatos. 

O ISEP voltou a assumir um papel importante num grande salto dado pela equipa esta época, mais concretamente, com a obtenção do OSELLA PA21 S EVO, conduzido pelo irmão – Rui Ramalho – devido a algumas limitações de saúde por parte do mestrando. De salientar, que a OSELLA é uma marca histórica que já passou, inclusive, pela mítica Fórmula 1.

“O desporto automóvel move paixões, essencialmente, junto dos mais jovens que sonham um dia ser pilotos. Por isso, e tendo em conta que o ISEP dispõe de oferta formativa com uma componente de mecânica automóvel, é fundamental promover a imagem institucional nesta vertente desportiva. Assim, esta é também uma forma de captar estudantes para o curso em particular [Engenharia Mecânica Automóvel]”, afirma Paulo Ramalho.

Todavia, a ligação do consagrado automobilista à instituição ainda vai mais longe, ou não fosse esta a ‘casa’ onde tirou a, então, designada Licenciatura em Engenharia Automóvel – Ramo de Transportes. Além disso, realiza anualmente quatro sessões de formação técnica na área da Motorsport, no Laboratório Automóvel do ISEP, utilizando para o efeito um dos veículos de competição para explicar aos estudantes a componente prática desta parte específica.

Do sonho automóvel à concretização num desporto em expansão

Com 42 anos, Paulo Ramalho não poderia sentir-se mais realizado. Afinal, a par das sucessivas boas performances desportivas, concretizou um sonho de criança ao tornar-se piloto e engenheiro na área automóvel, ou não fosse um ‘perito’ em revisões mecânicas desde a sua infância por influências do avô. Torneiro e mecânico de profissão, José Maria Gomes Pereira foi o responsável pelo aguçar do apetite pelas quatro rodas.

Os ensinamentos familiares, académicos e profissionais “forneceram todas as capacidades necessárias para singrar na atividade desportiva”, conta. “De facto, a supervisão da preparação dos diversos carros de competição que dispomos passa por mim. Costumo dizer que quando me sento num dos carros para o pilotar ‘conheço todos os parafusos que o compõem’ e como tudo funciona, reage e interage”, salienta, considerando este cenário uma clara mais-valia face aos adversários.

Para quem não conhece a atividade, Paulo Ramalho faz questão de explicar: “O Campeonato de Montanha desenrola-se em troços de estrada alcatroados, com extensões que variam entre os 4 e 5 quilómetros, nos quais os pilotos individualmente tentam realizar esse troço no mais curto espaço de tempo. Isto significa, que se trata de uma modalidade de tudo ou nada. Neste campeonato tudo é levado ao limite e ao mais ínfimo pormenor.”

Expetativas de crescimento deste desporto? No entender do mestrando do ISEP e piloto da PRMiniracing, a resposta é, definitivamente afirmativa. “Os promotores da competição assinaram um contrato de divulgação com um canal televisivo para passar o resumo de imagens das provas, potenciando, exponencialmente, o retorno da imagem”.  Do sonho automóvel à concretização, Paulo Ramalho está, claramente, a fazer sucesso num desporto em expansão.