Gestão

ISEP a caminho da certificação Coração Verde da LIPOR
11-09-2019
ISEP a caminho da certificação Coração Verde da LIPOR

No âmbito da campanha “Agir Local, Pensar Global”, o ISEP assinou, esta quarta-feira, 11 de setembro, a Carta de Compromisso Geração + da LIPOR que reconhece as boas práticas já adotadas pela Escola em prol da sustentabilidade.

A carta foi assinada entre a Instituição, a LIPOR, a Câmara Municipal do Porto e a Porto Ambiente e, de uma forma geral, traça uma visão estratégica do trabalho a ser desenvolvido para legitimar o ISEP como líder na área do desenvolvimento sustentável.

Com este projeto, o ISEP será a primeira Instituição de Ensino Superior com a certificação Coração Verde da LIPOR, que destaca e comprova o empenho na preservação do meio ambiente.

Para Maria João Viamonte, presidente do ISEP, “é uma honra abraçar este projeto que tanta responsabilidade traduz para o planeta”. Desde a implementação da campanha “Agir Local, Pensar Global”, em fevereiro, a Escola entregou 111 toneladas de resíduos para reciclagem, eliminou mais de 60 pontos de equipamento para recolha de lixo e criou cerca de 150 pontos para recolha de resíduos recicláveis no campus ISEP.

Iniciou, igualmente, a recolha de orgânicos, desenvolveu ações de sensibilização que impactaram mais de 7 mil pessoas (comunidade estudantil, docente e não docente) e formou 50 elementos das equipas técnicas da restauração, manutenção, limpeza e logística.

Filipe Araújo, vice-presidente da Câmara Municipal do Porto, partilhou que a cidade tem registado um desenvolvimento muito positivo nos índices de reciclagem, destacando a importância do projeto do ISEP para o reforço desta missão junto dos vários municípios.

“Os resultados que o ISEP alcançou, em apenas seis meses, são esplêndidos. Muito mais do que números, estamos a falar, essencialmente, da mudança de atitudes e de mentalidades. E esta mudança é essencial para atingirmos e, até ultrapassarmos, as metas propostas”, comentou Aires Pereira, Presidente do Conselho de Administração da Lipor.

O ISEP reflete, assim, que os organismos públicos também podem ser um exemplo de sustentabilidade, incentivando os demais a seguirem as suas pegadas rumo a um futuro mais verde.